sábado, 21 de janeiro de 2012

Gyaru: O cabelo ideal [Parte 1]

Continuando o artigo para iniciantes (pode conferir as outras partes sobre roupa e maquiagem – 1 e 2) tentarei dar as premissas básicas sobre o cabelo de uma gyaru. Antigamente abordar sobre o assunto se resumiria a cabelos loiros e cacheados, mas essa realidade mudou muito, como tudo sobre gyaru (leia a reportagem que falo sobre isso aqui) e os horizontes se ampliaram. Organizando de modo mais didático dividirei em partes, espero que apreciem mais esse artigo.

Logo vai notar que não existem muitas regras, praticamente tudo é aceitável e por isso, vai notar que nem tudo será citado, iria precisar de um artigo dez vezes maior que este para isso. Apenas vou apontar, cabe a você escolher seu norte e o que combina mais com seu estilo. Let’s go!

Cor
O tradicional ainda é o loiro que por muito tempo foi uma marca registrada gyaru, hoje ele ainda predomina. Pegue uma revista, qualquer uma, ao menos 70% das gyarus serão loiras, apesar dos castanhos terem conquistado bastante espaço. Mechas, californianas, platinadas, tem de tudo um pouco, porque o loiro ainda é um clássico e muito característico, mas está longe de ser uma regra.

Exemplos de loiros

Na mesma revista você observará que o loiro não está sozinho, castanhos, pretos, ruivos e até mesmo cores fantasias não são mais tão incomuns, apesar de ainda serem menos populares. Não existe mais aquela necessidade de mudar a cor do seu cabelo para se tornar uma gyaru, isso se tornou uma opção.

Exemplos de cabelos pretos e castanhos

Exemplos de cores fantasia

Os efeitos da tintura são diversos: mechas, degradê, meio-a-meio, californianas, entre outros, há um gama enorme de opções.

Exemplos de efeitos adquiridos com tintura

Então, se a sua neura era de não querer descolorir o seu cabelo, fique tranqüila, não há essa necessidade, se você investir bem na modelagem e corte dele, e claro, nos demais tópicos –maquiagem, roupa e unhas- não será isso que não te permitirá parecer com uma gal.
Agora pensando por outro lado, muitas meninas ainda querem pintar o cabelo, o que muitas vezes significa descoloração.

Tintura
Na hora de pintar seus cabelos, algumas medidas devem ser tomadas, para que o fio seja o danificado o menos possível. Escolher uma tinta sem amônia, por exemplo. Mas não é ai que corre o maior perigo, tintas de boa qualidade atualmente possuem proteínas que são absorvidas pelo cabelo e dão brilho e maleabilidade. Apenas com tintura se é possível diminuir alguns tons do cabelo, porém se você tem cabelos escuros e deseja que eles sejam claros ou quer um tom fantasia, você precisará descolorir.
A descoloração é um processo que irá retirar a pigmentação do fio, feito por meio da aplicação do pó-descolorante (que vai abrir a cutícula do cabelo) e água oxigenada com volume, qual vai depender da tonalidade almejada. Isto não pode ser feito de forma imprudente, nem todos os cabelos agüentam tais processos, por isso é importante a procura de um profissional. Por meio de teste e da experiência ele dirá se seu cabelo agüentará a descoloração, uma chance que diminui muito se o seu cabelo passou por processos químicos anteriores (como alisamentos, permanentes, etc.), além de verificar se há alguma alergia. Sei que há pessoas que gostam de pintar seus cabelos em casa, mas não recomendo neste caso. Quando pintei meu cabelo de loiro há tempos atrás (com mechas), minha cabeleireira disse que meu cabelo não agüentaria descolorir mais de 30%, após isso ele ficaria quebradiço e totalmente danificado.
Se anteriormente você tiver pintado seu cabelo num tom escuro, preto, por exemplo, e quis clareá-lo, deverá passar por um processo de decapagem, que irá remover a coloração pré-existente e depois aplicar a nova coloração. Para o inverso, passar de um tom claro para um escuro, apenas a tintura é necessária.
Quando fizer mechas loiras ou californianas, não se esqueça de tonalizar, para não ficar com aquele aspecto amarelado.
A tintura deve começar pelos fios de trás, perto da nuca e a raiz deve ser a última parte, pois é onde o produto age mais rápido.

Manutenção
Tons claros devem ter manutenção de 20 em 20 dias e escuro de 30 em 30 dias, apenas pintando a raiz. Após algum tempo, a tintura começara a desbotar, 3 meses para cores claras e um mês e meio para cores quentes (cobre, vermelho, dourado), quanto notar que ele está perdendo a cor você deverá pintar o cabelo inteiro novamente. Alguns tons fantasia desbotam rapidamente, então essa manutenção pode ser ainda mais freqüente. E não se esqueça, mechas também precisam de manutenção!
É importante manter essa manutenção constante, além de tomar certos cuidados (como explicado no próximo item), afinal ninguém curte aquela raiz de um metro certo?

Cuidados
Cabelos tingidos necessitam de cuidados na hora da lavagem e necessita de hidratação constante, mais do que cabelos naturais. Sugiro esse vídeo para saber como cuidar de cada tipo de cabelo.
Se os seus cabelos ficaram ressecados ou quebradiços devido a diversos processos de coloração é bom recorrer a banhos de creme à base de queratina.
Tintura é algo que meche com as propriedades dos fios de cabelo e, portanto, sempre que tiver duvidas, procure um especialista, pese os prós e contras e veja se é o que realmente deseja. Um dos motivos que me fez desistir do meu cabelo tingido foi o alto custo da manutenção, além do ressecamento, algo que não podia manter e não estava mais tão contente com ele.

Preços
O preço para se pintar o cabelo no salão varia muito, depende do local do salão, da fama do profissional, da região do país, do tamanho do seu cabelo, por isso é difícil ter uma média exata. As pinturas que envolvem apenas tingir o cabelo são mais baratas, elas podem custar de 20 reais até 70 reais (dependendo de todos aqueles fatores que falei). Já se você comprar a tinta isso varia de 10 a uns 40 reais, pegando por alto. Tem aqueles que prefere pintar em casa, então gasta apenas o preço da tinta (mas cuidado pro seu cabelo não parecer pele de onça, todo manchado).
Processos que envolvem descoloração ou luzes costumam ser mais caros, já vi lugar que cobrava 100 reais e já vi aqueles que cobravam 300 reais. A manutenção costuma ser metade disso ou 70% do valor.
Mas nada disso é muito preciso, procure sempre um salão que cobre um preço justo e com um profissional competente, se for pintar em casa, siga todas as recomendações do rótulo e não deixe a tintura tempo demais no cabelo, pois pode haver alteração na cor.


Corte
O corte de cabelo é algo ainda mais pessoal ainda, pois depende do seu tipo de rosto e tipo de cabelo. É muito comum ver gyarus com cabelos longos e uma franja reta no rosto, mas novamente está longe de ser um padrão. Principalmente em estilos mais maduros, a franja tradicional tem sido cada vez mais dispensada, abuse das opções, franjas desfiadas, franjinhas, na diagonal, franjões ou até mesmo sem franja, use o que fica melhor em você. Também não há regras pra comprimento, o cabelo longo ainda tem mais possibilidades, porém já se vê muitos cabelos médios, curtos e até muito curtos, todos com opções legais de modelagem (antiga seleção de fotos de cabelos médio e curtos aqui).

Exemplos de franjas

Exemplo de modelos sem franja

Exemplos de diferentes comprimento (curto-médio-longo)

Então como escolher seu corte de cabelo? Existem pequenas indicações de corte para tipos de rosto, como: rostos ovais permitem vários tipos de corte, arredondados prefira cortes que escondam um pouco das bochechas, a franja reta já cai muito bem em quem têm o rosto triangular, rostos quadrados pedem uma franja ou cortes de cabelo médios, já se tem um rosto muito alongado evite cabelos curtos e prefira os longos.
Outro fator que também é decisivo é seu tipo de cabelo. Cabelos crespos devem evitar franjas acima dos olhos, se tem o cabelo volumoso e quer evitar ganhar mais volume, evite cortes muito repicados ou desfiados, se ainda assim quer evitar o corte reto, prefira os repicados apenas nas pontas. O comprimento do cabelo também ajuda a controlar o volume, cabelos mais longos tendem a ser mais pesados e, portanto, é um controlador do volume. Claro que há outros fatores que podem controlar o volume, como relaxamentos, selagem e alisamentos, mas falarei sobre isto na segunda parte.
Então tudo depende muito do que deseja, é só pesquisar bem e pedir ajuda de um profissional, não tenha medo de arriscar também, cabelo cresce! Então na hora de escolher o corte pense no que deseja: Volume? Praticidade? Leveza? Enfim, se questione e veja se fica bem para você.
Outro fator que eu acho importante citar: não é sempre que o corte da gyaru da revista vai ficar igual em você, tente avaliar se o tipo de rosto e cabelo dela é igual o seu, porque pode não ficar bem, então seja critica!

Manutenção
Isso é algo que se vê no olho, quando perceber que ele já está comprido demais ou perdendo a forma, é hora de passar a tesoura novamente.

Preços
O corte de cabelo costuma variar de 10 a 40 reais, dependendo to tamanho do seu cabelo e do salão.

Aqui está a primeira parte, onde tentei explicar sobre cor e corte dos cabelos, espero não ter apenas confundido mais as pessoas e que as imagens de referência ajudem. Na próxima parte falarei da modelagem, processos químicos, cuidados gerais, perucas e extensores. Beijos!

Créditos das imagens: PopCutie 

12 comentários:

Ana Beatriz disse...

Amei essa hiper postagem muito ´útil, pena que o link de cortes de cabelos ta quebrado:\ bjs

Mandy Carol disse...

Eu tinha coloca um parênteses no fim do link sem querer, tá certo agora ^^ Obrigada!

Márcia M@rimite disse...

Estamos sempre a procura do cabelo ideal, não é mesmo?
Gostei muito do seu artigo e das fotos!
bjus

Adamantine disse...

Adorei o post.
é bom mostrar que gyaru não é uma tirania em que todo mundo tem que ser loira e com cabelão cacheado.
Tá de parabéns~♥

M I L K Y disse...

adorei o post também. no final gyaru acaba sendo super versátil nesse sentido. \o/

Mandy disse...

Amei o post Mandy, principalmente porque minha profissão é com cabelo XD
Eu aderi ao estilo pretinho sem franja retinha e estou adorando, ainda não fiz nenhum visu gyaru, mas vou fazer e postar no blog!

Lain disse...

Mais um artigo Gyaru muito digno.
Quebrar esteriótipos é o que há, e realmente gyaru é um estilo muito amplo! Mais uma vez me ajudando muito com seus artigos para iniciantes! Beijo Mandy! <3

Saôri disse...

Arrasou Mandy!!!!!!!! aposto que muita gente tirou várias dúvidas com seu post! eu tbm aprendi o/
ahhh fico feliz que vc tenha ficado feliz xDDD
vamos ver no que vai dar daqui pra frente!!!

kissus =***

Lívia disse...

Adorei o post, sugiro que nos próximos vc possa falar tbm de penteados, please? *-*

Kami disse...

Adorei o blog, acho que li os últimos 6 posts inteiros! Ando meio viciada em gyarus ultimamente, sempre tinha achado a moda japonesa bonita mas nunca tinha procurado mais sobre o estilo, agora estou lendo sobre isso loucamente! xD Seguindo :*

Jeshika Kawaiii disse...

Oiiii!! Que lindo seu blog *-*
Adorei o post, também sou apaixonada pela moda Japonesa, é muito bom encontrar mais japonesas postiças, assim como eu! xD
Dá vontade de comprar todas as perucas né? Adorei o post, super bem detalhado!!! >_<

Já estou seguindo, é claro! hihi <333
Bjinhos Mil

dreamsam disse...

Oiie :d
quue viva a diversidade não é!
todas sao lindas, amo que tem a coragem de mudar radicalmente.
beijos

Postar um comentário

 

. Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos