segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Ser Gyaru é Quebrar Barreiras!


“Quebrar barreiras? Quanta bobagem! Gyaru é apenas mais uma das modas fúteis que exaltam a artificialidade, as mulheres devem ser naturais, sem maquiagem, sem peruca, sem unhas gigantes.”
Quem nunca ouviu um discurso parecido com este? Afinal as pessoas se incomodam muito com sua aparência, porque a aparência as agride. Você não pode ser nem um milímetro fora dos padrões, fora do sistema. Você não é bonita assim, tem que passar pelo scaner da sociedade.

“Por que você está usando essas roupas, essa maquiagem é japonesa por acaso?”.
Afinal não podemos usar roupas de outros países, como se o jeans não fosse uma invenção americana e a camiseta europeia. Mas se vem do Japão, está tudo errado, você não tem olhos puxados. Não somos um mundo globalizado onde cada um pode escolher o que veste, você deve sofrer o julgamento, a liberdade é só uma utopia.  Não existe adaptação, você é do padrão asiático ou não pode escolher o que vestir.

“Mas você não é branca para ser gyaru”.
Claro a maior blasfêmia do mundo gyaru, você é negra demais, parda demais, fora dos padrões. Mas devemos esquecer o movimento das Mambas, onde quanto mais bronzeado melhor! Vamos também ignorar as Kuro Gyarus e as meninas do Black Diamond, afinal aceitar até mesmo afro-descentes em seu galcir não é nada.

“Nenhum homem vai te querer assim”.
Mulher se veste para o homem, fim. Elas apenas servem para agrada-los, se estão vulgares demais elas estão cheia de “fogo” querendo pegar caras e se são fofas, querem chamar atenção. Não importa como, mulher só quer agradar homem, ou invejar outra mulher, claro! Não temos autoestima, temos de concorrer sempre. Amor próprio? Isso não existe.

Acho que já vi tanto dessa merda ser defecada na internet e até na vida real que me pergunto, por que tenho que me preocupar? Por que tenho que obedecê-las?  O sistema tenta de humilhar mesmo quando você escolhe algo fora dos padrões, somos hostilizados por pessoas de gostos semelhantes.

Por que vocês se preocupam tanto com o que os outros vão pensar? Se as japonesas puderam quebrar todos os padrões japoneses de moda ao se bronzear, fazer maquiagens exageradas, se juntar em grupos, usar roupas curtas, plataformas altas e estilo praiano, por que nos preocupamos com tão pouco.

Nossas escolhas se não interferem negativamente na vida das pessoas não devem importar a mais ninguém, liberte-se dessas amarras! Seu estilo, sua artificialidade, sua futilidade!

Texto feito na madrugada, meio inspirada, meio revoltada, mas cheia de ideais.
Sempre quis posts mais "filosóficos" no blog, porém não sei se iriam gostar, se curtirem comentem por favor!

3 comentários:

Kamii disse...

Eu gostei muito! Acho que falta muito isso entre as gyarus, compartilhar um pouco de vida sabe? Não só produtos (não que eu não goste). E outra coisa que falta muito é se permitir ter estilo próprio, não ter que seguir a risca (nem mesmo a risca das gyarus que de vez em quando enchem o saco!). Essas são algumas coisas que me fizeram desistir do estilo sem nem tentar e simplesmente incorporar o que eu gosto dele sabe?

Isabela Asuka disse...

Muito verdade tudo o que você disse! Não sigo o estilo Gyaru a risca, aliás uso mais como inspiração, e realmente eu odeio ver gente falando bosta quando queremos ter um estilo proprio. Pra mim elas torcem o nariz por invejam, gostariam de ser tão diferentes quanto a gente! Foda-se o que pensam \o/ woohoo

http://bellagoesbang.blogspot.com.br/

- Sue. disse...

Adorei o texto, falou todas as verdades! Parece que se você não usar mini shorts e top você é completamente exilado da cultura brasileira. Quer dizer, "cultura" né. Tenta uma coisa diferente, mais chamativa, e é chamada de prostituta, mas quem fica esfregando a bunda no chão, kkk, é dito que faz parte da bela "cultura".

Postar um comentário

 

. Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos